Facebook Youtube IPDJ Comité Olímpico Comité Paralímpico Confederação do Desporto Fundação do Desporto Centro de Alto Rendimento UCI UEC Jogos Santa Casa
Início UVP-FPC Equipa Portugal Estrada BTT BMX Pista Escolas Ciclocrosse Ciclismo para Todos
Filiações 2019
Área do Utilizador
Parceiros Oficiais
Vantagens Filiados
Vantagens Filiados
Calendários
Calendário Nacional FPC
Calendários Regionais
Info. Desportiva
Documentos/Formulários
Formação
Formação
Centros BTT
Documentação
Centros BTT
Regulamentos
Gerais
Estrada
Pista
BTT
BMX
Ciclocrosse
Trial
Escolas de Ciclismo
Ciclismo para Todos
Antidopagem
Arbitragem
Disciplina
Contactos
UVP-FPC
Associações
Organizador Provas
Notícias
 
Clássica dinamiza o turismo em bicicleta na Arrábida
Estrada
A terceira edição da Clássica da Arrábida, prova internacional que vai realizar-se no dia 17 de março, foi hoje apresentada em Setúbal. Além de uma corrida, pontuável para a Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Elite, a Clássica da Arrábida é o evento-âncora para a dinamização do turismo em bicicleta em Palmela, Sesimbra e Setúbal.

A edição de 2019 da Clássica da Arrábida vai ligar o Largo de S. João, Palmela, ao Castelo de Sesimbra, através de um itinerário de 182,3 quilómetros, que mantém a impressão digital desta competição: subidas curtas e exigentes e troços de terra-batida.

A partida será dada às 11h40, prevendo-se a chegada cerca das 16h00, na terceira passagem pelo Alto da Serra/Castelo de Sesimbra. Pelo caminho, os corredores vão encontrar quatro prémios de montanha: Palmela (km 98,5), Arrábida (km 133) e Alto da Serra (km 151,5 e 167,7). Os setores de “sterrato” somam 2,5 quilómetros. O mais exigente tem 1400 metros, na Subida da Cobra, na aproximação ao prémio de montanha de Palmela, local onde se espera a primeira seleção de valores.

O pelotão terá 22 equipas, oriundas de sete países. Composição do pelotão por categoria das equipas:

Continental Profissional: Caja Rural-Seguros RGA e Euskadi Basque Country-Murias (Espanha), W52-FC Porto (Portugal)
Continental: Aviludo-Louletano, Efapel, LA Alumínios-LA Sport, Miranda-Mortágua, Rádio Popular-Boavista, Sporting-Tavira, UD Oliveirense-InOutBuild e Vito-Feirense-PNB (Portugal), Lokosphinx (Rússia), Swiss Racing Academy (Suíça), Team Diffedange-GeBa (Luxemburgo), Team Wiggins Lecol (Grã-Bretanha) e Uno-X Norwegian Development Team (Noruega).
Equipas de Clube: ACDC Trofa/Trofense, Crédito Agrícola/Jorbi/Almodôvar, Fortunna/Maia, Jorbi/Team José Maria Nicolau, JV Perfis/Gondomar Cultural e Sicasal/Constantinos (Portugal)

A Clássica da Arrábida é o principal emblema do protocolo estabelecido pelas Câmaras Municipal de Palmela, Sesimbra e Setúbal com a Federação Portuguesa de Ciclismo e com a Lima e Limão Cycling Services. Além da corrida, o acordo previa a elaboração de um Guia de Percursos Cicláveis da Arrábida, também apresentado hoje, na Casa da Baía, Setúbal.

O Guia de Percursos Cicláveis da Arrábida oferece 13 sugestões de trajetos, pelos três concelhos da Arrábida, identificando a dificuldade de cada um dos itinerários, assim como os locais de interesse a visitar pelos turistas em bicicleta.

O terceiro ponto do programa velocipédico para a região é o Granfondo da Arrábida, que também vai realizar-se no dia 17 de março, esperando-se que junte cerca de mil participantes amadores, distribuídos por dois percursos. O granfondo terá 129 quilómetros e um acumulado de subida de 1700 metros, enquanto o mediofondo propõe uma volta de 89 quilómetros, com um acumulado de 1175 metros. Ambas as distâncias têm partida e chegada em Sesimbra.

“A Clássica da Arrábida é uma corrida com um bom percurso e com excelente nível competitivo, mas é mais do que uma corrida. É um projeto abrangente, de forte ligação ao território da Arrábida, que junta o desporto de massas, através do granfondo, e também o guia de percursos”, frisou o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, na apresentação desta quarta-feira.

O anfitrião da cerimónia, o vereador da Câmara de Setúbal, Pedro Pina, afirmou que “a Clássica da Arrábida é a receita perfeita, porque consegue congregar os melhores ingredientes de cada um dos três concelhos. A Arrábida é um elemento agregador das três autarquias, que, de forma solidária, souberam chegar a um acordo para ter uma prova altamente competitiva”.

O presidente da Câmara Municipal de Sesimbra destacou o contributo da Clássica da Arrábida para a divulgação do território. “Este projeto permite potenciar e dar maior notoriedade à marca ‘Arrábida’, que é mais forte do que as marcas individuais de Palmela, Sesimbra e Setúbal. O Guia de Percursos é também uma mais-valia para a criação deste produto de turismo ciclável”, reconheceu o edil, Francisco de Jesus.

O vereador do Desporto da Câmara Municipal de Palmela, Luís Calha, manifestou satisfação com o percurso trilhado até aqui e a esperança de que a Clássica da Arrábida possa crescer. “A Clássica da Arrábida é uma prova com identidade, que traz até nós alguns dos principais nomes do pelotão nacional. Não menos importante, valoriza também o desporto para todos. Esta prova tem todas as condições para continuar a afirmar-se e a crescer para novos patamares, assim outras entidades se juntem a nós”, afirmou o autarca.

Informação Técnica Clássica da Arrábida: Clique Aqui

Guia de Percursos Cicláveis: Clique Aqui
2019-03-06 - 11:11:00
Partilhar Facebook
« Voltar
 
 
Ciclismo Vai Escola
Assembleia Geral
Documentos Assembleia Geral 31 março 2019
Inscrições Online
História do Ciclismo
História do Ciclismo
Marcos Históricos
Palmarés das Corridas Portuguesas
Volta a Portugal
PNED
Lojas Oficiais
Redes Sociais
Site desenvolvido por: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais