Facebook Youtube IPDJ Comité Olímpico Comité Paralímpico Confederação do Desporto Fundação do Desporto Centro de Alto Rendimento UCI UEC Jogos Santa Casa
Início UVP-FPC Equipa Portugal Estrada BTT BMX Pista Escolas Ciclocrosse Ciclismo para Todos
Filiações 2019
Área do Utilizador
Parceiros Oficiais
Vantagens Filiados
Vantagens Filiados
Calendários
Calendário Nacional FPC
Calendários Regionais
Info. Desportiva
Documentos/Formulários
Formação
Formação
Centros BTT
Documentação
Centros BTT
Regulamentos
Gerais
Estrada
Pista
BTT
BMX
Ciclocrosse
Trial
Escolas de Ciclismo
Ciclismo para Todos
Antidopagem
Arbitragem
Disciplina
Contactos
UVP-FPC
Associações
Organizador Provas
Notícias
 
De pequenino se trabalha o ciclista
Equipa Portugal
As férias da Páscoa foram de trabalha para 24 jovens corredores, que se juntaram na Academia Nacional de Ciclismo e no Centro de Alto Rendimento, em Anadia, durante esta semana, sob os comandos do diretor técnico nacional, Gabriel Mendes, e dos selecionadores nacionais de estrada, José Poeira, e de ciclismo feminino, Ana Rita Vigário.

Os rapazes, da categoria de cadetes, foram submetidos a trabalho científico, fundamental para a obtenção de indicadores sobre as capacidades individuais e o potencial para a prática de desportos de fundo, neste caso de ciclismo de estrada.

As raparigas dedicaram-se a trabalho mais prático, com treinos, visando essencialmente a preparação do Festival Olímpico da Juventude Europeia, que vai realizar-se em Baku, Azerbaijão, de 21 a 27 de julho.

Foram sujeitos aos testes de avaliação 12 corredores de cadetes, um trabalho de campo e científico que, por ano, a Federação Portuguesa de Ciclismo ministra a um total de 100 a 120 atletas. Desta feita foram os cadetes, “a porta de entrada nas categorias de competição, com corredores sobre os quais ainda não existe um conhecimento muito aprofundado, a não ser os resultados que vão obtendo nas provas”, explica Gabriel Mendes.

Os trabalhos efetuados permitiram “fazer uma caraterização destes ciclistas ao nível da potência máxima aeróbia e limiar de lactato, saber como metabolizam a energia dos watts produzidos e a resposta fisiológica correspondente a essa produção de energia. Com estas avaliação ficamos com um primeiro bilhete de identidade dos atletas, uma identificação de capacidades e de potencial para a modalidade”, sublinha o diretor técnico nacional.

Além dos testes e dos treinos, a semana de trabalho permite a inserção dos jovens ciclistas nas dinâmicas de grupo, assim como uma componente formativa multidisciplinar, ao nível do treino, da nutrição, da psicologia desportiva e da saúde. “Há todo um processo evolutivo e de formação”, resume Gabriel Mendes.
2019-04-18 - 09:09:00
Partilhar Facebook
« Voltar
 
 
120 Anos FPC
Ciclismo Vai Escola
Inscrições Online
História do Ciclismo
História do Ciclismo
Marcos Históricos
Palmarés das Corridas Portuguesas
Volta a Portugal
PNED
Lojas Oficiais
Redes Sociais
Site desenvolvido por: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais