Facebook Youtube IPDJ Comité Olímpico Comité Paralímpico Confederação do Desporto Fundação do Desporto Centro de Alto Rendimento UCI UEC Jogos Santa Casa
Início UVP-FPC Equipa Portugal Estrada BTT BMX Pista Escolas Ciclocrosse Ciclismo para Todos
Filiações 2019
Área do Utilizador
Parceiros Oficiais
Vantagens Filiados
Vantagens Filiados
Calendários
Calendário Nacional FPC
Calendários Regionais
Info. Desportiva
Documentos/Formulários
Formação
Formação
Centros BTT
Documentação
Centros BTT
Regulamentos
Gerais
Estrada
Pista
BTT
BMX
Ciclocrosse
Trial
Escolas de Ciclismo
Ciclismo para Todos
Antidopagem
Arbitragem
Disciplina
Contactos
UVP-FPC
Associações
Organizador Provas
Notícias
 
Marco Tizza vence etapa e Joni Brandão aproxima-se
Estrada
O italiano Marco Tizza (Amore & Vita-Prodir) ganhou hoje a quinta etapa da 81.ª Volta a Portugal Santander, uma ligação de 158 quilómetros, entre Oliveira do Hospital e a Guarda, que deixou Gustavo César Veloso (W52-FC Porto) no topo da geral, apesar do ataque final de Joni Brandão (Efapel), que ganhou 2 segundos ao galego.

Esta foi a primeira etapa em que uma fuga formada na fase inicial conseguiu chegar à meta. Os corredores sabiam que essa seria uma forte possibilidade, motivo pelo qual houve muitos interessados em entrar na fuga do dia para tentar a vitória na etapa. Por isso, o ritmo foi vivo desde o início da jornada, só se formando o grupo de escapados já depois de percorridos 52 quilómetros.

Alejandro Marque e David Livramento (Sporting-Tavira), Óscar Sevilla (Medellín), Zakary Dempster (Israel Cycling Academy), Domingos Gonçalves (Caja Rural-Seguros RGA), Thibault Guernalec (Team Arkéa-Samsic), Marco Tizza (Amore & Vita-Prodir) e João Matias (Vito-Feirense-PNB) conseguiram o estatuto de fugitivos desta quinta etapa.

A W52-FC Porto mostrou desinteresse em lutar pela vitória na tirada, deixando a diferença para a frente de corrida ultrapassar os 5 minutos. Teve de ser a Rádio Popular-Boavista a assumir a perseguição, fazendo a renda dos fugitivos cair para menos de 3 minutos. O afastamento dos boavisteiros da dianteira do pelotão, a 20 quilómetros do final, foi determinante para que o vencedor da etapa saísse dos aventureiros do dia.

A subida de 3 quilómetros, dentro da Guarda, dinamitou o grupo de fugitivos. Marco Tizza revelou-se o mais forte, cortando a meta com 4h02m53s, menos 10 segundos do que Alejandro Marque e menos 23 do que Zakari Dempster, que ocuparam as posições imediatas.

Sem hipótese de discutir a etapa, o pelotão dos candidatos bateu-se pela classificação geral. A W52-FC Porto impôs um ritmo forte, mas o melhor dos homens da geral foi mesmo Joni Brandão, que recuperou 2 segundos face a Gustavo César Veloso e 4 segundos relativamente a Vicente García de Mateos (Aviludo-Louletano) e a João Rodrigues (W52-FC Porto).

Numa corrida em que os mais fortes ainda estão separados por pouco tempo, Gustavo César Veloso comanda com 15 segundos de vantagem sobre João Rodrigues, tendo Vicente García de Mateos a 22, Joni Brandão a 25 e Henrique Casimiro a 45.

Daniel Mestre (W52-FC Porto) continua com a camisola dos pontos e Emanuel Duarte (LA Alumínios-LA Sport) permanece no topo da classificação da juventude. David Ribeiro (LA Alumínios-LA Sport) assumiu a dianteira na montanha e a W52-FC Porto segue à frente por equipas.

A Volta a Portugal chega, nesta terça-feira, ao dia de descanso. A competição será retomada na quarta-feira, dia da sexta etapa, 189,2 quilómetros entre Torre de Moncorvo e Bragança, na última jornada em que os sprinters podem sonhar com o triunfo.

Classificações completas: Clique Aqui
2019-08-05 - 17:17:00
Partilhar Facebook
« Voltar
 
 
120 Anos FPC
Ciclismo Vai Escola
Inscrições Online
História do Ciclismo
História do Ciclismo
Marcos Históricos
Palmarés das Corridas Portuguesas
Volta a Portugal
PNED
Lojas Oficiais
Redes Sociais
Site desenvolvido por: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais