Facebook Youtube IPDJ Comité Olímpico Comité Paralímpico Confederação do Desporto Fundação do Desporto Centro de Alto Rendimento UCI UEC Jogos Santa Casa
Início UVP-FPC Equipa Portugal Estrada BTT BMX Pista Escolas Ciclocrosse Ciclismo para Todos
Filiações 2019
Área do Utilizador
Parceiros Oficiais
Vantagens Filiados
Vantagens Filiados
Calendários
Calendário Nacional FPC
Calendários Regionais
Info. Desportiva
Documentos/Formulários
Formação
Formação
Centros BTT
Documentação
Centros BTT
Regulamentos
Gerais
Estrada
Pista
BTT
BMX
Ciclocrosse
Trial
Escolas de Ciclismo
Ciclismo para Todos
Antidopagem
Arbitragem
Disciplina
Contactos
UVP-FPC
Associações
Organizador Provas
Notícias
 
Gonçalo Carvalho melhor português na Volta a França do Futuro
Equipa Portugal
Gonçalo Carvalho foi hoje o melhor português na sétima etapa da Volta a França do Futuro, uma ligação montanhosa de 103,5 quilómetros, entre Grésy-sur-Isére e La Giettaz, vencida pelo colombiano Harold Alfonso Tejada.

Como vem sendo habitual nesta edição da prova, a luta pela etapa ficou entregue a um grupo de fugitivos. A escapada decisiva surgiu a cerca de 60 quilómetros da meta, quando 11 corredores se juntaram em cabeça de corrida. Daí para diante, a dureza do percurso, com cinco prémios de montanha, fez a seleção, à frente e atrás.

Na dianteira, sobraram dois dos 11 fugitivos para discutir a tirada. O colombiano Harold Alfonso Tejada impôs-se diante do belga Mauri Vansevenant, tendo os dois cortado a meta com 2h52m32s. O francês Clément Champoussin, também integrante da fuga do dia, foi o terceiro, a 18 segundos.

No pelotão também se fez uma triagem de valores, com vários grupos a serem formados ao longo da viagem. A marcação entre os homens mais fortes do pelotão não foi, todavia, suficiente para evitar que a camisola amarela fosse parar ao corpo de um dos escapados.

Mauri Vansevenant é o novo comandante da geral. O segundo é o anterior primeiro classificado, o italiano Giovanni Aleotti, a 45 segundos. O terceiro, a 50 segundos, é o norueguês Tobias Foss.

A jornada da Equipa Portugal ficou marcada por mais uma queda de Guilherme Mota. O leiriense caiu logo nos quilómetros iniciais da etapa. Ainda conseguiu reentrar no pelotão, depois de trocar de bicicleta, mas pagou esse esforço mais adiante, descolando na montanha. O melhor português foi Gonçalo Carvalho, 26.º do dia, a 6m58s.

Na geral é também Gonçalo Carvalho o mais bem colocado da armada nacional. É o 44.º, a 33m18s. Seguem-se Guilherme Mota, 67.º, a 48m37s, Jorge Magalhães, 87.º, a 59m13s, e Francisco Campos, 111.º, a 1h23m06s. A Equipa Portugal mantém o 23.º lugar na geral coletiva.

A oitava etapa, a disputar nesta sexta-feira, terá apenas 23,1 quilómetros, sempre a subir, entre Brides-les-Baisn e Méribel Col de la Loze. Apesar da escassa quilometragem, não se trata de um contrarrelógio, mas de uma etapa em linha.
2019-08-22 - 17:17:00
Partilhar Facebook
« Voltar
 
 
120 Anos FPC
Ciclismo Vai Escola
Inscrições Online
História do Ciclismo
História do Ciclismo
Marcos Históricos
Palmarés das Corridas Portuguesas
Volta a Portugal
PNED
Lojas Oficiais
Redes Sociais
Site desenvolvido por: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais